Ferramentas tecnológicas auxiliam estudantes e aceleram processo de transformação da educação

Manaus – A tecnologia tem estado cada vez mais presente no dia a dia das pessoas e com a pandemia do coronavírus, isso ficou ainda mais evidente. Na área educacional, as ferramentas tecnológicas foram essenciais para que milhares de estudantes continuassem participando das aulas.

Para o coordenador de Tecnologia Educacional da Faculdade Santa Teresa, Lauro Rosas Neto, essa transformação tecnológica já vinha sendo conduzida há alguns anos na educação e a pandemia acelerou esse processo, exigindo das instituições de ensino uma renovação dos métodos de aprendizagem tradicionais. “Isso não significa que tudo que foi aplicado até aqui será substituído, mas sim uma inovação, inclusão de novas ideias e métodos”, ressaltou.

Com o avanço e disseminação das tecnologias e o barateamento dos equipamentos, as instituições podem elaborar seus cursos baseadas não só em material impresso, mas na medida do possível, também em conteúdos sonoros, visuais, incluindo recursos eletrônicos e telemáticos. O Ambiente Virtual de Ensino e Aprendizagem (AVEA) desempenha o papel fundamental de interface primária na relação entre o estudante e o tutor ou professor. “É o cenário onde as atividades têm seu potencial pedagógico maximizado”, disse.

O AVEA da Faculdade Santa Teresa foi construído pensando em uma pedagogia socioconstrucionista em que aluno e professor desenvolvem uma relação de colaboração e reflexão crítica. Além disso, é uma ferramenta simples, eficiente e compatível com diversos tipos de dispositivos. Pela plataforma, é possível participar de chats, fóruns, preencher questionários, assistir videoaulas gravadas e ao vivo, realizar avaliação online, além de acessar estações de rádio e tv quando necessário nas atividades.

Para quem utiliza a ferramentas, os resultados nos estudos tem sido bastante vantajosos. É o caso da estudante do curso de Psicologia da Santa Teresa, Yamille Araújo. De acordo com ela, a plataforma digital auxilia a monitorar o próprio desenvolvimento nas matérias, pois cada uma possui uma barra que mostra a porcentagem da evolução, além de permitir ver quando um professor posta material novo. “É uma ferramenta fácil de usar, podemos ler os textos e slides na própria plataforma ou abrir em outra aba do google. Para postar uma resposta do nosso fórum basta digitarmos e se quisermos acrescentar algum material ou uma atividade passada pelo professor basta acessarmos os documentos do computador ou do celular e enviar”, destacou.

Quem também tem utilizado a ferramenta é o estudante de Direito, Guilherme Oliveira Freitas. Para o aluno, nesse período de pandemia a plataforma foi essencial, pois dessa forma foi possível dar continuidade às aulas com total segurança e a mesma qualidade.

***Com informações de assessoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também

Galpões dos bois de Parintins geram empregos e renda na ilha

Os bois Caprichoso e Garantido, juntos, geram aproximadamente 5 mil empregos diretos Além da importância cultural, o Festival de Parintins também é um motor que impulsiona o crescimento de emprego e renda na Ilha Tupinambarana. Este ano, por meio de trabalhos coordenados pelo Governo do Amazonas, o espetáculo deve gerar 2,4 mil empregos diretos e […]

Powered by Mixplano Digital  © 2020 Impacto Amazonas